CRM 116527

Search
Close this search box.

Junho de 2023: Semana Mundial de Prevenção de Quedas – Cuidado e Segurança para idosos

A cada intervalo de 15 segundos, um idoso necessita de atendimento em serviços de emergência devido a quedas, e a cada grupo de dez idosos que buscam cuidados médicos, cerca de três acabam sendo hospitalizados. De acordo com informações fornecidas pelo Ministério da Saúde, as complicações mais sérias incluem fraturas, principalmente do fêmur, e traumatismo craniano. Estudos adicionais revelam que aproximadamente 30% dos idosos experimentam quedas, sendo que 75% desses incidentes ocorrem em suas próprias residências.

Esses números são alarmantes e a Semana Mundial de Prevenção de Quedas é um momento importante para refletirmos sobre a segurança dos idosos. Com o envelhecimento da população, é essencial adotar medidas preventivas para evitar quedas e preservar a qualidade de vida dessa parcela da sociedade. A prevenção de quedas deve ser uma preocupação contínua, e a conscientização é o primeiro passo.

Conscientização e prevenção de queda

Nessa semana especial, é importante destacar algumas medidas que podem ser tomadas para prevenir quedas. Em primeiro lugar, é fundamental criar um ambiente seguro em casa, eliminando obstáculos e mantendo os espaços organizados. Tapetes antiderrapantes, corrimãos e iluminação adequada são pequenas mudanças que fazem uma grande diferença.

A conscientização sobre os riscos de queda é essencial para promover a segurança e o bem-estar dos idosos. Compreender os perigos associados às quedas, como fraturas, lesões graves e impactos na qualidade de vida, é o primeiro passo para a prevenção.

As principais causas de quedas e como fazer a prevenção:

  • Falta de equilíbrio,
  • Problemas de visão,
  • Condições de saúde subjacentes
  • Ambiente inadequado.

Ao educar a população sobre esses riscos e incentivar a adoção de medidas preventivas podemos ajudar a reduzir significativamente a incidência de quedas e preservar a independência e a qualidade de vida dos idosos.

Outro aspecto importante é revisar a medicação em uso. Algumas substâncias podem causar tonturas ou desequilíbrio, aumentando o risco de quedas. Portanto, é essencial conversar com o médico para verificar se os medicamentos podem interferir na segurança e ajustar as dosagens, se necessário.

O que fazer para evitar queda de idosos?

1) Oriente o idoso a usar calçados com solado antiderrapante, evitando saltos, chinelos e sandálias com elásticos;
2) Instale corrimãos em ambos os lados das escadas e piso antiderrapante em todos os degraus da casa; uma boa medida é acomodar o idoso em um local no andar térreo
3) Coloque tapetes antiderrapantes no banheiro e barras de apoio ao lado do vaso sanitário e no chuveiro;
4) Retire tapetes dos cômodos e corredores e evite usar produtos que deixem o chão escorregadio, como ceras;
5) Deixe um abajur próximo à cama, que deve estar a uma altura de fácil acesso;
6) Evite deixar objetos de uso diário em locais de difícil acesso (muito altos ou muito baixos), especialmente o telefone, que deve estar sempre acessível no caso de uma emergência;
7) Certifique-se dos efeitos colaterais dos medicamentos ministrados e não deixe o idoso desacompanhado após uso de remédio com efeito sedativo;
8) Incentive a prática de atividades físicas para fortalecer músculos e articulações, sempre com orientação médica e respeitando as limitações do idoso;
9) Certifique-se de que o idoso faz acompanhamento médico periódico.

Por fim, a conscientização familiar e comunitária é vital. Educar-se sobre a prevenção de quedas e compartilhar essas informações com outros é um dever de todos. Juntos, podemos criar uma rede de apoio que garanta a segurança e o bem-estar dos idosos, permitindo que eles vivam de forma independente e ativa.